sexta-feira, 27 de julho de 2012

Nada é tão comum quanto o desejo de ser extraordinário

Sim, não sei nada sobre Shakespeare, mas, sei muito sobre o desejo de ser extraordinário. Até onde vai o seu desejo de ser extraordinário? Até onde vai sua vontade de ser extraordinário? Eu poderia continuar fazendo perguntas para saber quanto você gasta o seu tempo tentando ser melhor do que os outros, porém, ou você irá mentir ou irá dar algumas desculpas ou talvez dirá que não tenta ser melhor que ninguém.

Shakespeare
Santo Agostinho disse: "Não é tanto o que fazemos, mas, o motivo pelo qual fazemos que determina a bondade ou a malícia."

Símbolo da Congregação Agostiniana
Existem alguns diversos métodos, para fazer de você uma pessoa mais disciplinada e, assim se tornar uma pessoa capaz de atingir seus objetivos, entretanto, nem sempre utilizamos destes métodos ou de outros artifícios, para fazer de nós mesmos, pessoas mais disciplinadas.


Mas, porque não?

Porque sair do lugar, vencer a inércia, vai contra nossa natureza que não gosta de correr perigo. Sendo bastante sincero, não sou do tipo que sai purai correndo perigo, não sou empreendedor, não sou estudioso, não sou nada além do que eu posso ser agora.

Feio isso né, mesmo assim, escrevendo este post e os outros neste blog. Penso que posso ser notável de alguma forma, porque não pensaria isso, sou só mais um dentre os seus diversos amigos no facebook e mais um dentre as características acima.

De certa forma, mesmo com todos os nossos defeitos, eu não vou me render a inércia de não escrever, a inércia de não ser melhor do que eu mesmo fui ontem ou a alguns minutos atrás, pois no final, sou só eu contra eu mesmo, se buscarmos ser melhores que nós mesmos a cada instante, já sairemos vencendo alguém, o nosso eu do passado menos presente.

Ser extraordinário não é tão difícil, difícil é começar realmente a ser, e depois, manter a notoriedade.


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...